“Animais Fantásticos e Onde Habitam”: vale a pena ler?

Se você conhece o universo Harry Potter com certeza já deve ter ouvido falar em “Animais Fantásticos e Onde Habitam” (“Fantastic Beasts and Where to Find Them”, em inglês), apenas um dos três spin-offs da saga escrita pela britânica J.K. Rowling. Lançado originalmente em março de 2001, pela “Bloomsbury”, a versão brasileira deste clássico nos foi adaptada no mesmo ano pela “Rocco”, a mesma editora responsável pela publicações nacionais de o primeiro “A Pedra Filosofal” até o derradeiro “As Relíquias da Morte”.

Por mais improvável que pareça, em “Animais Fantásticos…” encontramos uma verdadeira enciclopédia que correlaciona as 75 criaturas mágicas que fazem parte do mundo de Harry e seus amigos – muitas das quais podem ser vistas não apenas nas páginas da saga principal como também nos filmes levados para o cinema. Utilizando-se do pseudônimo Newt Scamander, o autor por trás da obra (no lançamento bruxo, é claro), J.K. não poupou criatividade ao trazer para os fãs um pouquinho de toda a magia que acompanhou cada um dos feiticeiros ocupantes das prestigiadas cadeiras da fabulosa Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Além do glossário, que é a parte mais legal da obra, “Animais Fantásticos…” traz uma nota sobre o autor, um prefácio escrito pelo próprio Alvo Dumbledore, uma aprofundada introdução sobre o estudo da magizoologia e a classificação elaborada pelo Ministério da Magia com a periculosidade de cada criatura. Indo de X a XXXXX, o “Departamento para Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas” classificou os animais em: X. tedioso; XX. inofensivo/pode ser domesticado; XXX. bruxo competente pode enfrentar; XXXX. perigoso/exige conhecimento especializado/bruxo perito pode enfrentar; e XXXXX. mata bruxos/impossível treinar ou domesticar (ou como acertadamente diz uma anotação rabiscada na página: “ou qualquer coisa que Hagrid goste”, hahahahha).

Livro essencial para qualquer estudante do colégio mágico, a versão que podemos comprar em qualquer livraria ou loja virtual do país é uma cópia autêntica da usada por Harry nos seus dias de aprendiz em Hogwarts. Compilando até mesmo algumas das anotações manuscritas por ele, Rony e Hermione (com muita relutância, conforme frisou o diretor em seu prefácio), logo na primeira página já encontramos uma divertida discussão entre o casal de bruxos mais querido da literatura falando sobre a prioridade na compra de algumas bombas de bosta. Duas páginas depois, não muito diferente, Rony provoca seu melhor amigo com um hilário “Harry gosta da Murta que Geme” logo depois de brincarem de jogo da velha e forca (hahahhaha, mais alguma dúvida de que J.K. é um gênio no que faz?). Saca só a imagem a seguir:

Clique para ampliar

Com apenas 63 páginas (bem diferente de “A Ordem da Fênix”, o maior volume da série, com suas modestas 702), o livro pode ser adquirido atualmente por menos de R$20,00 e foi lançado conjuntamente com “Quadribol Através dos Séculos”, de autoria do Kennilworthy Whisp (J.K. nunca negou sua paixão por nomes “estranhos”, não é mesmo?).

Demonstrando que tem um grande coração e que se preocupa com as causas sociais, Rowling reverteu as vendas de “Animais Fantásticos…” para a “Comic Relief”, uma organização “fundada em 1985 por um grupo de comediantes britânicos” que tiveram o objetivo de “angariar fundos para projetos que promovam a justiça social e ajudem a conter a pobreza”. Segundo a instituição: “cada centavo doado a Comic Relief é encaminhado para onde é mais necessário, por intermédio de organizações internacionalmente reconhecidas como a Save the Children e a Oxfam”. O trabalho beneficente realizado pela instituição é tão importante que até mesmo o Professor Dumbledore, ocupadíssimo diretor de Hogwarts, cedeu um pouco do seu tempo para falar um pouquinho sobre isso na contra-capa do livro: “a renda apurada com a venda deste livro reverterá para a Comic Relief, o que significa que os reais e galeões que você paga por ele realizarão mágicas que ultrapassam os poderes de qualquer bruxo. Se você achar que essa razão não é o suficiente para separar-se do seu dinheiro, só me resta desejar que se um dia uma manticora atacá-lo, os bruxos que passarem e virem sejam mais caridosos e queiram ajudá-lo”.

Contudo, as curiosidades por trás deste livro não terminam por aqui! Você sabia que um filme adaptado em “Animais Fantásticos…” tem sido gravado neste exato momento nos estúdios da “Warner”, não é? Apesar de não sabermos muito sobre o seu enredo, já foi revelado que “a história se passará 70 anos antes das aventuras de Harry Potter começar” e “narrará as aventuras de Newt Scamander”. Sob a direção de David Yates (o mesmo que dirigiu os quatro últimos filmes da série) e com roteiro da J.K., a sua previsão é que chegue para os cinemas no dia 19 de novembro de 2016. Para você ter uma ideia, o ator ganhador do “Oscar” Eddie Redmayne (“A Teoria de Tudo”) é quem dará vida a personagem principal da trilogia (sim, já foi confirmado que três novos filmes serão liberados para esta nova franquia). Você confere muitas outras informações técnicas sobre o longa-metragem acessando este link.

Apesar de muitos criticarem o seu trabalho, o livro recebeu a tradução da já experiente Lia Wyler (a mesma dos “Harry Potters” principais), e assim como já é de se imaginar, todos os nomes originais das criaturas mágicas ganharam a sua própria versão aportuguesada, facilitando em muito o nosso entendimento – convenhamos que arpéu (graphorn) e furanzão (jarvey) foram boas escolhas, vai!?

Num primeiro momento, “Animais Fantásticos e Onde Habitam” pode parecer uma escolha um tanto quanto incoerente para um leitor que desconhece as histórias do bruxinho mais popular de todos os tempos, mas acredite: não o é. É claro que, para compreender alguns dos comentários rabiscados por Harry, Rony e Hermione você deve, no mínimo, assistir aos primeiros filmes e captar alguns detalhes importantes, como a fobia de Rony por aranhas ou a dedicação de Hagrid por animais demasiadamente perigosos. Assim como os seus equivalentes, “Quadribol Através dos Séculos” e “Os Contos de Beedle, o Bardo” (sim, não demorará muito para eu escrever sobre eles por aqui), “Animais Fantásticos…” se mostra um item indispensável para um verdadeiro admirador da maior obra já criada pela mestra J.K. Rowling.

E, o melhor de tudo nem é o fato de todos esses livros terem um custo baixo, já que podem ser facilmente adquiridos pela internet por menos de R$30,00 em alguns sites (isso mesmo, os três), mas para onde esse dinheiro será destinado. Quantas pessoas gostariam de estender uma mão aos menos favorecidos mas não sabem como fazê-lo. Você já pensou em comprar um grande presente para um amigo e, mesmo involuntariamente, ajudar crianças do mundo todo que se sujeitam a condições precárias e desumanas de vida?

Apesar de serem livros curtos que podem ser facilmente lidos em um único dia, os três spin-offs trazem a já mundialmente conhecida magia da britânica de capturar a atenção do leitor e fazer com que ele tenha vontade de devorar capítulo atrás de capítulo incessantemente. Como sempre muito inteligente, cada detalhe inserido nestas obras vêm apenas para reforçar em nosso íntimo que, mesmo após o término de sua maior série, o mundo de Harry Potter consegue superar qualquer barreira imposta pelas páginas dos livros ou os telões dos cinemas. Demonstrando que este é um trabalho completamente atemporal, sempre que quisermos poderemos pegar uma dessas obras para reviver sua fascinante história ou colocar aquele DVD maroto e matarmos as saudades dos brilhantes atores que cresceram conosco. Afinal, como já dizia o sábio professor Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore: “Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem”.

4 comentários sobre ““Animais Fantásticos e Onde Habitam”: vale a pena ler?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.