Conheça o protótipo pop de Viktoria Modesta

“Esqueça tudo o que você aprendeu sobre incapacidade… Alguns de nós nascemos para ser diferentes… Alguns de nós nascemos para assumir riscos… Um novo tipo de artista pop”.

É com essa chamada que a emissora britânica “Channel 4”, como parte da campanha “Born Risky”, anunciou neste último final de semana a “primeira artista pop mundial amputada”, Viktoria Modesta.

Desde o anúncio transmitido na final do “X-Factor UK” não se tem falado em outra coisa. Dominando a internet com o clipe para a música “Prototype”, o single marca a grande estreia da cantora no cenário pop mundial. Dirigido por Saam Farahmand, o vídeo mostra a artista em cenas de tirar o fôlego.

Brincando com o retrô e o futurista, Modesta desfila por cenários luxuosos com próteses inusitadas e estilosas, tudo ambientado em um obscuro clima de Guerra Mundial. Vista como uma ameaça aos planos políticos locais, a morena influencia em muito algumas minorias que aparecem no decorrer da história, atuando como uma líder forte e idealista. Muitos não sabem, mas a Letônia, aonde Viktoria nasceu, foi um país que lutou contra a opressão alemã e russa durante décadas, o que talvez nos explique um pouco mais do enredo trazido pela letã em seu recente trabalho. Confira mais aqui.

Com apenas 26 anos, a cantora que também é compositora e modelo logo muito jovem teve de conviver com dificuldades que a excluíram do convívio social. Devido a complicações em seu nascimento, ela adquiriu problemas em sua perna esquerda que a acompanharam até os 20 anos, quando resolveu amputá-la do joelho para baixo. O que poderia levá-la ao abismo só a fez crescer e se consolidar como uma importante figura da moda, chegando a posar para revistas como “Skin Two” e “Bizarre” logo após sua bem sucedida cirurgia.

Em recente declaração, ela chegou a revelar que: “Por um bom tempo, a cultura pop fechou as portas para mim como uma amputada artista alternativa. Acho que as pessoas sempre tiveram dificuldades no que sentir ou o que pensar de uma pessoa amputada que não estava tentando ser uma atleta olímpica. Nos esportes, superar uma deficiência te torna um herói, mas no pop não há espaço para esse sentimento. Através deste projeto com o ‘Channel 4’, espero estabelecer novos princípios na música e na moda, rasgar o livro de regras e desenvolver um exemplo mais forte do que significa ser um músico, modelo e artista”.

Apesar de estar sendo proclamada como a estreia de sua carreira musical, Viktoria já lançou um EP em 2010 denominado “EP1” contendo 6 faixas inéditas, entre elas as gostosas “Gotta Lose It” e “Boy”. Dois anos depois liberou o single “Only You”, mesmo ano em que participou da performance do Coldplay nos “Jogos Paraolímpicos” de Londres ao lado de vários patinadores dançarinos.

Caminhando por um trajeto que muito de longe nos lembra as eras “Perfectionist” de Natalia Kills e “The Fame/The Fame Monster” de Lady Gaga, Modesta traz consigo o grande diferencial de causar impacto pela criatividade de sua equipe para uma artista tão jovem. O modo como a novata soube pegar a essência de seus problemas físicos vivenciados por mais de duas décadas e transformá-la em um brilhante trabalho visual é algo espetacular. Muito tem se dito que Viktoria surgiu como “a nova Lady Gaga”, mas de Lady Gaga a jovem não tem nada, talvez apenas a paixão pela música pop.

Sonoramente, “Prototype” pouco inova e não se distancia de outros hits que dominaram o ano de 2014 na música com a característica “mesma batida de fundo”. Porém, o single traz consigo um ótimo gancho para inserir a cantora no mercado fonográfico atual e mostrar que talento é algo que está esculpido em sua bela perna esquerda – não deixe de procurar por apresentações ao vivo de Vik pelo YouTube. Já falei que não consigo tirar essa música da cabeça?

Por trás de toda a mega produção e batidas eletrônicas, podemos encontrar o nascimento de uma grande artista que promete nos deixar boquiabertos com seus futuros projetos e implantar uma nova espécie de visão artística.