Angelina Jolie mais Malévola do que nunca

Intro

As fábulas sempre estiveram presentes em minha vida, principalmente quando tinha por volta dos meus distantes 8 anos e ganhei um livrão com diversos contos de Esopo. Depois disso, lembro vagamente de ler algo no ensino fundamental, mas nada que pudesse ser equiparado aos filmes clássicos do “Império Disney”. E, como grande influenciador e formador de opinião que é, é óbvio que uma nova obra cinematográfica tem sido produzida pelos mestres e já tem, inclusive, data de lançamento marcada para estrelar nos cinemas: maio deste ano. Sim, estou falando de Malévola (“Maleficent”).

“Malévola” traz ao público o retorno do clássico conto de fadas da “Bela Adormecida”, mas desta vez narrado pelo ponto de vista da vilã, interpretada pela excelente Angelina Jolie (“Lara Croft: Tomb Raider”, “O Turista” e “O Colecionador de Ossos”). Está envolvida no projeto, além da atriz vencedora do “Oscar”, a jovem Elle Fanning (“O curioso Caso de Benjamin Button”, “Babel”, “Déjà Vu”), irmã mais nova da conhecidíssima Dakota Fanning. No elenco, ainda iremos encontrar Imelda Staunton, a famosa Dolores Umbridge da saga “Harry Potter” e Sam Riley (“Control”). Elle dará vida a princesa Aurora na fase adolescente, enquanto que, na versão mirim, veremos Vivienne Jolie-Pitt nas telonas dos cinemas: isso mesmo, a filhinha de Jolie com Brad Pitt. Além de protagonista/antagonista, Angelina atuou no filme como produtora executiva (a senhora é destruidora mesmo, hein?!).

Angelina caracterizada como Malévola
Angelina caracterizada como Malévola

“A Bela Adormecida” (também conhecida por “The Sleeping Beauty” e “La Belle au bois dormant”) é um clássico conto muito popular nas versões do escritor francês Charles Perrault e dos alemães Irmãos Grimm, publicadas em 1697 e 1812, respectivamente. São nessas versões que a nova obra foi inspirada e deve seguir a risca (ou não) o que é passado de geração para geração durante séculos.

O filme tem tudo para ser um dos maiores lançamentos do ano e, apesar de ser produzido pela “Walt Disney Pictures”, a obra é influenciada numa “fantasia obscura”, fato esse que podemos comprovar nos vídeos promocionais liberados até agora. Este é o mais recente trabalho de Angelina Jolie após estrelar “O Turista”, em 2010, e dar voz à Mestre Tigresa em “Kung Fu Panda 2”, de 2011.

Pôster promocional nacional
Pôster promocional nacional

Apenas a título de curiosidade, percorre em alguns sites uma versão um tanto macabra para o que seria a verdadeira história da “Bela Adormecida” (links aqui e aqui). Nessa suposta versão:

“Datada em meados do século XVII, a Bela Adormecida é vítima de um acidente, e não de uma maldição. Aos quinze anos, ela prende um espinho venenoso sob a unha e adormece profundamente. Após cair em seu sono, um determinado rei percebe a linda jovem desfalecida e resolve aproveitar-se da situação. Nove meses depois tem-se o resultado disso, a ainda adormecida dá a luz a gêmeos. Os bebês, com fome, buscam o leite materno e acabam chupando um de seus dedos, retirando o espinho envenenado. Sem o espinho, a Bela Adormecida, violada e mãe de dois bebês finalmente acorda, mas sem entender como essas crianças surgiram.

Ainda pra piorar, o rei muito bem casado, manda seus súditos buscarem a recém acordada com as crianças. O resultado disso é previsível: a rainha tenta matar Bela Adormecida e as crianças. No entanto é impedida e assassinada pelo próprio rei (wtf?). Desse modo, a Bela Adormecida fica com o caminho livre para se casar com o seu rei abusador para tornar-se a nova rainha e para todos viverem felizes para sempre”.

Eu não sei a veracidade dessa versão, mas fica algo a se pensar e refletir sobre a linha tênue que separa o “felizes para sempre” de uma possível realidade cruel. Aah, e que fique claro, a versão acima não tem nada a ver com a do filme.

Complementando, cabe aqui uma grande observação pra quem é fã de música pop ou indie. A cantora Lana Del Rey participará da trilha sonora do longa dando sua voz à música tema, “Once Upon a Dream”, numa versão totalmente repaginada e sombria (que você assiste mais abaixo):

Trailer oficial com a trilha sonora incluída

Planejado lá atrás, ainda em 2010, “Malévola” foi dirigido por Robert Stromberg (que já trabalhou em “Avatar” e “Alice In Wonderland”), teve roteiro de Linda Woolverton (“O Rei Leão”) e o lançamento oficial, em 3D, está agendado para ocorrer no dia 29/05/2014, no Brasil. Clicando aqui você assiste ao trailer oficial legendado e, caso tenha ficado curioso, poderá acompanhar mais informações acessando o site oficial (em inglês), ou o Papel Pop, que tem feito uma cobertura de tudo o que tem sido divulgado. Imperdível!

Anúncios